17 de DEZEMBRO de 2016 | Fonte: Campograndenews

Crise faz 70% das prefeituras cancelaram eventos natalinos em MS

Para tentar fechar 2016 com as contas em dia, 70% das prefeituras de Mato Grosso do Sul cancelarão ou sequer cogitaram organizar as festas de fim de ano como de costume, com enfeites, iluminação tradicional e shows. A informação é da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul).

O presidente da entidade, e prefeito de Nova Alvorada do Sul, Juvenal de Assunção Neto, explica que a baixa arrecadação em consequência da crise está levando muitos gestores a tomarem “medidas difíceis, mas necessárias”.

“Pelo momento do fim do mandato, onde todos os prefeitos, independentemente de eleitos ou não reeleitos, se preocupam com o fechamento. Estão cancelando eventos e fazendo reajustes. Os que não se reelegeram têm que fechar o caixa para passar o mandato a outro e os reeleitos inciam um mandato novo em 2017”, explica Juvenal.

O município que ele administra foi um dos que sequer começaram a planejar o evento. “Os recursos não são suficientes para manter as despesas”.

A dificuldade financeira chegou a colocar em dúvida o 13º e o salário referente ao mês de dezembro dos servidores públicos.

O secretário-geral da Assomasul e prefeito de Rio Brilhante, Sidney Foroni (PMDB), estima que de 30% a 40% das prefeituras do Estado terão dificuldades em fechar as contas.

Conforme Juvenal, o dinheiro do Governo Federal referente às repatriações de bens mantidos por brasileiros no exterior, cujos municípios têm direito a uma parte, ajudou a segurar as pontas e agora espera-se que a União deposite ainda este ano o montante corresponde às multas que esses contribuintes pagaram por conta da sonegação.

Recorrente – Em fevereiro de 2016 a crise financeira já havia forçado o cancelamento do Carnaval em Rio Brilhante, Ivinhema, Anastácio, Naviraí, Ponta Porã, Rio Verde e Bonito. Ano passado foram 35 prefeituras que deixaram de promover a folia alegando problemas financeiros.

Em Campo Grande, onde era tradicional a instalação de luzes ao longo da Afonso Pena, os festejos evoluem de forma bastante tímida. O prefeito Alcides Bernal (PP) anunciou que iria mudar as atrações da Cidade do Natal para a Praça Ary Coelho no intuito de fomentar o comércio.

As casinhas que em anos anteriores formavam uma vila do Papai Noel, com estandes de comidas típicas e atrações musicais, recebeu algumas luzes na semana passada. O material estava sendo reaproveitado do ano passado e segundo funcionários que faziam a instalação, só haveria iluminação onde desse para por.