18 de SETEMBRO de 2017 | Fonte: Assessoria

Catapora pode ser prevenida com vacina

Foto Ilustração

A catapora é uma doença comum em crianças e adultos. Uma pessoa com catapora pode apresentar centenas de bolhas que causam coceira, se rompem e encrostam. A maioria dos casos de catapora ocorre em crianças menores de 10 anos. A doença costuma ser moderada, embora possam ocorrer sérias complicações em alguns casos. Normalmente, os adultos e as crianças mais velhas ficam mais gravemente doentes do que crianças menores.

 

O principal sintoma são as bolinhas que aparecem na pele. Uma criança comum chega a desenvolver de 250 a 500 bolhas pequenas que coçam sobre os pontinhos vermelhos e bolhas na pele. A catapora é facilmente transmitida para outras pessoas. O contágio acontece através do contato com o líquido da bolha ou através de tosse ou espirro. Geralmente, a vacina previne a doença completamente ou a torna muito moderada. Mesmo aqueles que estão infectados com uma versão moderada da doença podem ser contagiosos.

 

A eficácia da vacina na prevenção do problema é de quase 100%, se tomadas as duas doses. Com uma, a doença ainda pode ocorrer, mas as chances de complicações, hospitalizações e óbitos são reduzidas substancialmente. É importante dizer que mesmo aqueles que estão infectados com uma versão moderada da doença podem ser contagiosos e iniciar surtos.

 

Segundo o Dr. Alberto Jorge Félix Costa CRM-MS 1266, médico pediatra e diretor técnico responsável da Imunitá Centro de Imunização, a vacina é recomendada na rotina para crianças a partir dos doze meses. “Não há limite de idade para a sua aplicação, o que significa que todo indivíduo suscetível (que não teve catapora ou não foi adequadamente vacinado) deve se imunizar”, explica o médico.

 

O tempo seco aumenta a propagação desse tipo de doença e por isso a atualização da carteira de vacinas é fundamental.