16 de OUTUBRO de 2017 | Fonte: Felipe Silva Vedovoto e Beto Corrêa

Central de Interpretação de Libras de Naviraí é uma realidade

Inauguração da Central Interpretação de Libras de Naviraí

 

Foi realizado nos dias 28, 29 e 30 de Setembro de 2017 em Naviraí o “II Seminário Sobre Inclusão Social de Pessoas Surdas”, um evento organizado pela Associação Naviraiense das Pessoas com Deficiência (ANPEDE) em parceria com as Universidades Federal e Estadual de Mato Grosso do Sul e a Prefeitura Municipal de Naviraí.

No evento foi abordando “A interpretação como via de acessibilidade”, buscou-se discutir a necessidade de ações voltadas para a construção de uma sociedade inclusiva, convergindo a temática principalmente para as pessoas surdas que precisam da Língua Brasileira de Sinais (Libras) para se comunicar. A abrangência do Seminário ultrapassou as fronteiras do Estado e contou com a participação de surdos e ouvintes vindos de 19 cidades do Mato Grosso do Sul, Paraná e São Paulo, incluindo a ampla presença dos naviraienses. “Faço faculdade de Letras-Libras na UFGD junto com muitos outros surdos e surdas e quando falei para meus colegas sobre o evento eles ficaram muito animados e vieram participar. Estou muito feliz porque esse é o segundo ano do evento e temos muitas pessoas interessadas e que estão vendo a importância da Libras”, relata Glaysson Rocha que representa as pessoas surdas na ANPEDE.

No primeiro dia do evento houve um importante momento para Naviraí: a inauguração oficial da primeira Central de Interpretação de Libras mantida com recursos municipais do Brasil, a CIL-Naviraí. As Centrais de Interpretação configuram-se como instituições financiadas pelo Governo Federal em parceria com os Estados e estão espalhadas pelo Brasil para atender as pessoas surdas mediante acompanhamento de um intérprete em serviços básicos prestados pela esfera pública, como exames médicos, consulta de benefícios, documentação, etc.

O Estado de Mato Grosso do Sul conta com Centrais de Interpretação somente em suas três primeiras maiores cidades, e Naviraí deu um passo pioneiro e importante rumo ao atendimento regional e a acessibilidade à pessoa surda. “Hoje é um dia muito especial, principalmente porque estamos na semana de comemoração ao Dia dos Surdos e conseguimos inaugurar nossa primeira CIL em Naviraí, agradecemos o apoio da Prefeitura e continuaremos lutando juntos e firmando novas parcerias”, ressalta a Profª Me. Mariana Dézinho que atua no curso de Letras Libras da UFGD e integra a Comissão de Estruturação e Implementação da CIL-Naviraí.

Nos dias 29 e 30 de Setembro houve a presença de Hélio Fonseca e do surdocego Carlos Alberto, referências nacionais em Interpretação Tátil e Comunicação Háptica, algumas das formas pelas quais as pessoas surdocegas podem se relacionar com o mundo. Tendo realizado cursos no exterior como Noruega e Filipinas e uma extensa atuação na área da surdez e surdocegueira, os palestrantes compartilharam suas experiências e ressaltaram que a maior necessidade especial é a inclusão. Duas oficinas foram ministradas no sábado (30) e permitiram grande aquisição de conhecimentos e diversas dúvidas foram apontadas e respondidas integrando os participantes de forma dinâmica.

A intérprete de Libras da UFMS, Marcia Aparecida Rodrigues Mateus, integrou a comissão organizadora e aponta um balanço das atividades: “Aproximadamente 250 pessoas estiveram envolvidas com o evento entre participante, organizadores e colaboradores. Tivemos a presença de mais de 40 surdos de diversas localidades e esse número é bastante expressivo, porque mostra a necessidade de continuarmos realizando ações como essa”.

O presidente da ANPEDE, Sérgio dos Santos, demonstra sua satisfação com o evento e afirma que as ações não devem parar: “A ANPEDE e a CIL-Naviraí são de todos os cidadãos naviraienses, portanto o apoio e colaboração da sociedade são fundamentais. A Associação Naviraiense das Pessoas com Deficiência tem se consolidado como um espaço de diálogo e de busca por direitos. Gostaríamos de agradecer todas as pessoas e instituições que tem colaborado conosco, principalmente a Prefeitura de Naviraí através de suas gerências de Assistência Social e Educação, bem como os outros poderes públicos que se dispuseram a contribuir com nossas ações e projetos”.

O “II Seminário Sobre Inclusão Social de Pessoas Surdas” finalizou-se com uma avaliação muito positiva e abriu espaço para novas parcerias que contribuirão para o desenvolvimento e a acessibilidade em Naviraí, colocando a cidade em uma posição privilegiada referente a essa temática.

O prefeito de Naviraí José Izauri de Macedo quando procurado pela Comissão Organizadora colocou a disposição todo seu interesse de estar colocando a cidade como participante do projeto através das Gerências de Educação e Assistência Social, entende o chefe do executivo que é de suma importância estar oferecendo ferramentas para as pessoas que realmente precisam serem incluídas na sociedade de maneira que elas se sintam uteis.