18 de OUTUBRO de 2017 | Fonte: Assessoria de Imprensa Prefeitura

Enfermeiras da Rede de Saúde em Naviraí realizam manifestação

Protesto de enfermeiras de Naviraí

As enfermeiras de Naviraí realizaram na manhã de terça feira (17) uma manifestação pacífica defronte a Praça Euclides Fabris e rotatória da Av. Weimar Torres, munidas de cartazes demonstrando suas insatisfações contra uma ação da Justiça Federal de Brasília, que o Conselho Federal de Medicina entrou contra as atribuições dos serviços prestados por esta categoria profissional dizendo que seria de competência médica e não da enfermagem.

 

No primeiro momento, o juiz deferiu esse pedido do Conselho Federal de Medicina, ou seja, atribuições que eram da enfermagem foram retiradas como por exemplo, os serviços de pré natal que eram todos realizados pelos enfermeiros ficaram prejudicados, alguns outros exames que eram pedidos para crianças como o teste do pezinho, a 1ª consulta de pré-natal e outras atuações de saúde.

 

Essa medida afeta muito mais como exemplo: Os exames de preventivos que ficaram muito prejudicados, o que antes podiam ser realizados pelas enfermeiras da rede, ou seja, essas medidas vieram prejudicar enormemente os serviços de saúde principalmente no que diz respeito à atenção básica como as unidades da família principalmente.

 

Segundo o Gerente Municipal de Saúde todo o sistema de saúde fica prejudicado. “Com essas  medidas, sobrecarregando ainda mais os médicos e o manifesto realizado na Praça é cabível e tem todo o nosso apoio e entendo que esse julgamento liminar deve ser revisto o mais rápido possível, pois a liminar atinge diretamente a população que necessita desses serviços”, esclareceu o gerente.

 

A enfermeira Claudia presente no ato, disse que a categoria lamenta muito o que está acontecendo prejudicando os atendimentos do SUS, onde diariamente são atendidas centenas de pessoas através destas profissionais que agora se vêm tolhidas desse trabalho de importância na área da saúde.

 

“A manifestação em Navirai aconteceu somente na parte da manhã e a nível de Brasil esse ato também ocorreu para que seja derrubada essa liminar, que acontece justamente no mês do Outubro Rosa, onde as enfermeiras estavam muito empenhadas na campanha no atendimento às mulheres e agora têm alguns desses atendimentos proibidos de serem realizados”, lamentou a enfermeira Cláudia.