PMs suspeitos de tráfico colecionavam homenagens por bravura

Os policiais militares, sargento Laércio Alves dos Santos e o cabo Almir Figueiredo Barros, flagrados roubando um caminhão com maconha, em Campo Grande, na tarde desta sexta-feira (21), colecionavam homenagens por bravura, na Câmara Municipal da Capital e na ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul).

Por Expressão Naviraí em 22/06/2024 às 19:54:52

Os policiais militares, sargento Laércio Alves dos Santos e o cabo Almir Figueiredo Barros, flagrados roubando um caminhão com maconha, em Campo Grande, na tarde desta sexta-feira (21), colecionavam homenagens por bravura, na Câmara Municipal da Capital e na ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul). Almir acabou morto ao trocar tiros com os colegas de farda. O cabo recebeu moção de congratulação em outubro de 2020 por salvar uma mulher, vítima de violência doméstica, enquanto fazia rondas no Jardim Los Angeles. À época, ele estava lotado no 10° Batalhão de Polícia Militar. "Na mesma noite, após perseguição, também prendeu um bandido que foi flagrado praticando roubos no Jardim Leblon. Parabenizo pelo comprometimento e dedicação junto a nossa sociedade, com certeza, um exemplo para toda tropa", diz texto da moção da Câmara da Capital. Já em 2021, Almir recebeu outra homenagem da Câmara e mais duas da ALMS por "salvamento heroico". Segundo o texto, no dia 12 de março de 2021, o policial estava de férias na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, quando avistou um casal de chilenos sendo puxados para o meio do mar. "Almir não hesitou e nadou em direção a eles para resgatá-los; quando se aproximou das vítimas, teve um pouco de dificuldade pois com o desespero, tentavam agarrá-lo para não se afogar. Com auxílio de uma prancha de surf de um surfista próximo, realizou com êxito o resgate do casal, que saíram ilesos do afogamento". Segundo a Assembleia, "o povo sul-mato-grossense sente-se, mais uma vez, orgulhoso e altivo por esse ato de heroísmo e os membros dessa Casa de Leis, como legítimos representantes da população deste Estado, não poderiam deixar de consignar, por meio da presente homenagem, seus mais sinceros protestos de gratidão e admiração". O sargento Laércio também acumula homenagens nas Casas de Leis. Em fevereiro de 2019, por resgatar avó e neta de incêndio em um caminhão usado como bilheteria de circo que estava instalado no Jardim Los Angeles, em Campo Grande. Apesar do susto, nenhuma das duas sofreu ferimentos. "Congratulamos pelo seu ato de bravura e altruísmo", diz a moção da Câmara. Por este ato, também foi parabenizado na Assembleia. Já em 2021, Laércio foi homenageado por salvar crianças de um apartamento em chamas, no Bairro Pioneiros, na Capital. Entenda - Os policiais são apontados como integrantes de uma quadrilha de traficantes, que sequestrou motorista de um caminhão para roubar 90 quilos de maconha na tarde desta sexta, em Campo Grande. O plano, descoberto pela Inteligência da Polícia Militar, terminou em troca de tiros e na morte de Almir Figueiredo. Os fatos ocorreram depois que o Batalhão de Choque recebeu informação de que um caminhão com droga acessaria a Capital através da BR-262 e a carga seria roubada por um grupo rival. Então, militares da inteligência se posicionaram na região do Indubrasil para vigiar os suspeitos e viram a aproximação de um caminhão azul, sendo seguido de perto por um Toyota Corolla. Na Rua Barra dos Bugres, os ocupantes do carro sinalizaram para que o motorista do caminhão parasse, o que foi feito. Na sequência, o condutor foi retirado do caminhão e colocado em um veículo sedan branco. Então, o veículo de carga seguiu conduzido por outra pessoa e escoltado pelo Corolla. Segundo o boletim de ocorrência, caminhão e Toyota seguiram até uma chácara na Rua Cláudio Augusto, na Vila Romana. Lá, cinco suspeitos passaram a cortar a lataria do veículo de carga e foi o momento que o Choque decidiu abordá-los. Contudo, todos correram para a vegetação ao redor. Dois deles foram cercados e, de acordo com o Choque, resistiram com armas de fogo. "Que não restou alternativas aos policiais, se não o também emprego de armas de fogo para neutralizar a injusta agressão desencadeada pelos marginais". Os dois foram socorridos em estado grave e morreram antes de chegar na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Santa Mônica. Eles foram identificados como Jorcinei Junior Sabia Gil da Silva e o cabo da PM, Almir Figueiredo. Duas armas de fogo foram apreendidas com eles. Laércio Alves foi surpreendido próximo a BR-262 e acabou preso. Ele é o dono do Corolla que escoltou o caminhão. O resto do bando conseguiu fugir. A droga foi encontrada em um compartimento do caminhão e no estepe, totalizando 90 quilos, em embalagens com etiqueta com a palavra "oferta". A polícia disse que o motorista do caminhão, supostamente sequestrado, não foi encontrado até o momento. Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Fonte: CGNEWS

Comunicar erro

Comentários