Polícia procura mãe e filha que aplicaram "Boa Noite Cinderela" na Expogrande

A Polícia Civil divulgou na tarde desta quinta-feira (11), as fotos de Eliane Ajala, de 50 anos, e Edilene Cristine Ajala, de 26, pois as duas estão sendo procuradas pela Derf (Delegacia Especializada em Repressão a Roubos e Furtos) por aplicarem golpes do "Boa Noite Cinderela" em homens durante a Expogrande que aconteceu em abril deste ano em Campo Grande.

Por Expressão Naviraí em 11/07/2024 às 17:05:34

A Polícia Civil divulgou na tarde desta quinta-feira (11), as fotos de Eliane Ajala, de 50 anos, e Edilene Cristine Ajala, de 26, pois as duas estão sendo procuradas pela Derf (Delegacia Especializada em Repressão a Roubos e Furtos) por aplicarem golpes do "Boa Noite Cinderela" em homens durante a Expogrande que aconteceu em abril deste ano em Campo Grande. Conforme a polícia, os alvos do grupo foram homens na saída de baladas, bares e da Expogrande. Conforme o relato das vítimas, eles eram abordados por uma mulher de cerca, de 45 anos, que os apresentava a uma mais jovem, cerca de 25 anos, a qual se dizia atraída por eles. Após consumirem as bebidas que as mulheres davam, os homens simplesmente "apagavam", notando terem sido roubados apenas no dia seguinte. As investigações apontaram que as vítimas eram dopadas com bebidas "batizadas". Com as vítimas incapacitadas e sem vontade própria, as mulheres conseguia as senhas das contas bancárias e realizavam transferências dos aplicativos instalados nos aparelhos celulares, bem como realizavam compras. Além disso, alguns dos homens foram atraídos para suas casas, de onde também foram subtraídos diversos bens como ares-condicionados, televisões, roupas e joias. Até o momento, foram confirmadas três vítimas, sendo que uma delas teve prejuízo estimado em R$ 25 mil. A Derf identificou quatro pessoas ligadas ao golpe, sendo dois homens que foram presos em abril pois eles seriam responsáveis pelo apoio logístico e lavagem do dinheiro obtido das contas das vítimas e as duas mulheres era responsáveis por atraírem as vítimas e aplicarem os golpes. Os quatro integrantes do grupo criminoso foram indiciados por associação criminosa e roubo majorado pelo concurso de pessoas, além de lavagem de dinheiro. Informações sobre a localização das autoras poderão ser encaminhadas ao número (67) 99986-0295 (WhatsApp). Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais .

Fonte: CGNEWS

Comunicar erro

Comentários