Com 25 reclamações em média por dia, Procon investe em educação financeira

Todos os dias, em média de 25 consumidores pedem ajuda ao Procon (Procuradoria do Consumidor) em Campo Grande para resolver questões que, na maioria das vezes, envolvem energia elétrica, fornecimento de água e telefonia.

Por Expressão Naviraí em 20/11/2023 às 10:27:22

Todos os dias, em média de 25 consumidores pedem ajuda ao Procon (Procuradoria do Consumidor) em Campo Grande para resolver questões que, na maioria das vezes, envolvem energia elétrica, fornecimento de água e telefonia. Durante este ano foram feitas 1.300 conciliações, metade das pessoas atendidas fez acordo e o restante das demandas foi judicializado. O subsecretário de Proteção e Defesa do Consumidor, José Costa Neto, diz que o órgão investe em orientação para evitar endividamentos. O mutirão mais recente do Procon Municipal para agilizar a negociação entre credores e devedores fez em torno de mil atendimentos durante três dias. Em março do ano que vem, na semana do consumidor, um novo mutirão será feito com a participação de instituições bancárias. No início de 2024, palestras serão feitas em escolas públicas e cartilhas distribuídas aos estudantes para ensinar educação financeira aos jovens. "Procon punitivo não é mais o nosso foco, o objetivo é orientar", diz o subsecretário. Durante este ano, 289 consumidores foram atendidos no núcleo de endividados e superendividados do Procon. "Pessoas de todas as classes sociais procuram o núcleo que considera situação crítica quando o salário do consumidor está todo comprometido, restando apenas 600 reais", conta José Costa Neto. Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News .

Fonte: CGNEWS

Comunicar erro

Comentários